sábado, 12 de março de 2011

A consequência que veio para o bem



Ele era um típico garoto popular da escola, cursava o terceiro ano do ensino médio, era o melhor jogador do time de futebol, e sempre conseguia sair com todas as garotas que quisesse.

O estudo não era sua prioridade apesar de ter notas razoáveis, contava é claro com a ajuda de algum “nerd”, mais tinha sua participação em algumas notas, a aula de artes e de educação física ao menos tomava uma parte do seu tempo quando não estava dedicado a organizar festas para o fim de semana.

Festa, fim de semana, foi assim que tudo começou, para ser mais precisa no dia 18 de Abril ele conhece a garota que mudaria sua vida, diferente de todas as outras, um jeito único e especial; Estaria ele apaixonado por tal garota?

Difícil de responder, afinal uma noite não dá para definir se é ou não amor, principalmente guando a garota sai da sua casa no meio da noite sem dizer adeus, sem sequer deixar uma pista de onde estaria.

Sem entender muito o que havia acontecido, ele seguiu sua vida, de um jeito um pouco diferente do que era antes daquela noite.

As festas continuaram mais com convidados diferentes, a turma do colégio fora trocada pela turma do bar, a aula de artes por imensas tatuagens nos braços e nas costas, a aula de educação física trocada por longas corridas tentando fugir de algumas perseguições.

Meses depois a campainha da sua casa toca, ele levanta cambaleando do sofá e abre a porta, a tal garota que o deixará louco e perdido meses atrás aparece com uma criança nos braços para entregar-lhe o fruto daquela noite, “seu filho”.

Novamente ela vai embora sem deixar pistas, e aquele irresponsável rapaz de dezoito anos tem agora que tomar conta de uma criança, passado algumas semanas, ele decidiu o que fazer da vida.

Conseguiu um trabalho como tatuador, o salário era bom e dava para cuidar das necessidades do filho, a noite ia para escola, por sorte uma vizinha se ofereceu para cuidar do garoto enquanto ele estivesse fora, chegava todos os dias cansado, tomava um banho, e se deitava na cama com seu filho nos braços, a consequência que veio para o bem, que veio para transformá-lo em um homem responsável.

7 comentários:

  1. O texto é ótimo e bem real.
    Só queria te alertar para alguns pequenos erros, que conta bastante já que está participando do projeto.
    Boa sorte.

    ResponderExcluir
  2. Que bom que ele ficou bem responsável.Uma criança muda mesmo a vida.não? Lindo! Li teu comentário e que bom que pudeste rir por lá... Beijos,fica bem,tá? Temos dias bem borocoxôs mesmo,( essa palavra veio da minha ERA , a jurássica,rssr)chica

    ResponderExcluir
  3. Olá amiga!

    Gostei do texto! :)

    Espero que você já esteja bem, ou seja "pra cima", okey?

    Paz e Luz pra você.

    Beijinhossssssssss

    Cid@

    ResponderExcluir
  4. Olá Chica que bom achou lindo.
    Seu blog sempre me deixa feliz, e até eu falo borocoxô as vezes então não é tão jurássico, rsrs.
    bjs e volte sempre

    ResponderExcluir
  5. Olá Cida que bom gostou, já estou para cima sim e melhor agora que recebi sua visita, volte sempre. bjs

    ResponderExcluir