terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Meu eu sem você



Imagem: We heart

Em um dia de sol e nuvens carregadas que tentavam cobri-lo, observei um casal.
Eles pareciam ter grande sintonia, apesar do tom de voz que denunciavam um possível fim de relacionamento, não consigo esquecer aquelas palavras, estão aqui guardadas na memória.

Ele: Tenho que te contar uma coisa.
Ela: Conte-me tudo o que quiser, tenho certeza que te apoiarei.
Ele: Meus pais enfim compraram a tão sonhada casa, não vamos mais precisar pagar aluguel, e a vista da casa é incrível, além de ter três quartos, o que significa que não precisarei dividir quarto com meu irmão.
Ela: Estou feliz por você, essa é uma notícia que venho esperando há tempos, agora podemos colocar aquele mural de fotos na parede do seu quarto.
Ele: Creio que nós não vamos poder fazer isso, irei mudar para outro estado.
Ela: Sem problemas, podemos dá um jeito.
Ele: Não é outro bairro ou outra cidade, e sim outro estado.
Ela: Para isso existem pacotes econômicos, chegarei lá bem rápido de avião.
Ele: Você não entendeu ainda, que toda distância quando é muito grande acaba com um relacionamento, então é melhor terminarmos agora e levar no coração um belo sentimento, do que persistir no erro e estragar tudo.

Não conseguir ouvir a conversa até o fim, vi de longe quando ela se levantou chorando e foi embora, e ele não fez nada, simplesmente continuou sentado na grama.
Aquele casal me fez lembrar nós dois, quando terminamos vive sem rumo por um bom tempo, meu eu sem você vagando por ai, e tudo o que eu fazia era rabiscar em um bilhete "Imagine tudo o que nós poderíamos fazer", na esperança de um dia tomar a iniciativa de entregar a você.
Agora vejo que foi melhor assim, eu não ia querer ser aquela garota, vendo você fugir para tão longe de mim.
O nosso amor acabou, mais o que importa é que a amizade continuou, e você ainda está aqui.

3 comentários:

  1. oi,adorei o blog e queria saber se aceita colaboradoras ?

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathy que bom gostou do blog, no momento não estou precisando de colaboradoras, mais sugestões e dicas são sempre bem vindas

    ResponderExcluir
  3. Lindo o texto. Por que você escreve sobre um momento de reencontro dos dois, eles já na faixa dos 28 anos, mais maduros? Adoraria ler.
    Abraços, Bianca

    ResponderExcluir