quarta-feira, 23 de junho de 2010

Ele enlouqueceu na copa ou já era louco?


Ano 2010, mês de junho, copa do mundo, amanhã tem jogo do Brasil, foram esses os pequenos detalhes que me fez lembrar de uma situação bizarra que aconteceu a quatro anos atrás.
Apesar de eu ser considerada a estranha do bairro, com roupas e atitudes que soam como loucura, não sou eu o personagem principal dessa louca história, eu sou só uma pessoa que se lembrou de um fato.
Na copa de 2006 todos estavam preparados para o jogo do Brasil, aquela loucura costumeira era o que se via na maioria dos rostos suados dos meus vizinhos, mais um em especial estava totalmente quieto, não deu um grito até o fim do jogo, todos usavam suas gargantas o máximo que podiam para gritar e soar suas vuvuzelas, até que no fim do jogo a decepção, a derrota do Brasil, não me lembro de muitos detalhes dessa copa, ou melhor não me lembro de detalhes de copa nenhuma, pelo menos em relação aos jogos, tudo o que eu mais queria era o fim dos jogos para que tudo voltasse ao normal, filmes a tarde na televisão, e o máximo de silêncio nas ruas, nada de fogos de artifício, nem gritos de gol.
O único detalhe que eu ainda tinha guardado no subconsciente do meu cérebro foi a derrota do Brasil, não que eu tenha ficado feliz, mais porque enquanto todos se calavam diante da derrota, o único que permanecia em silêncio deste o início do jogo, levantou- se de supetão, foi até o armário mais próximo citando uns palavrões e pegou uma marreta, "Eu vou acabar com isso agora"_ ele gritava.
Todos se assustaram pensando que ele queria acabar com a própria vida, correram até a frente da casa onde ele ficou, parado por alguns minutos, ele continuava a dizer aqueles palavrões, uns piores que os outros, quando finalmente ele parou de usar aquelas palavras indecentes, ele gritou “Prestem atenção todos vocês, que eu vou acabar com a vida dessa seleção imprestável".
Dito isso ele bateu com a marreta no muro da entrada de sua casa, onde tinha desenhado a caricatura dos jogadores da seleção brasileira, e uma bandeira gigante desenhada bem atrás.
Se passado uma semana o pobre coitado, estava a levantar novamente o muro que ele havia destruído.
Eu nunca entendi o porquê daquilo, um homem tão calmo e concentrado como ele.
Agora me pergunto "Será que ele enlouqueceu na copa ou já era louco?"
-----------------------------------------------------------------------------------
Nessa história só o fato do homem ter quebrado o muro é verdade.
A garota era eu ,mais eu não sou a estranha do bairro, até mesmo porque o fato ocorreu na casa do vizinho de um primo meu, e essas frases ele não disse, eu acrescentei para dar emoção a história.
Imagem para representar a garota estranha que se lembrou do fato.Você pode encontrar essa imagem aqui.

4 comentários:

  1. Tem um selinho pra vc no meu blog:

    http://kadeniz.blogspot.com/2010/06/selinho.html

    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Beatriz, te conheci no blog da Chica, e gostei tanto do teu espaço que já virei tua per(seguidora)...:))

    Um grande abraço e seja feliz

    Cid@

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, gostei de sua pequena historia, muito simples e delicados, como de um mestre renascentista, um pintura realmente. Você postou com inteligência e precisão um fato quase corriqueiro nos anos de copa, mais ficou belíssimo. Simplesmente um primor.

    ResponderExcluir