terça-feira, 18 de maio de 2010

Entre chuva e lágrimas


Muitos talvez não entendessem o porquê eu ainda vivia dentro de casa, mesmo depois de tantos anos.
O porquê eu ainda sofria com a dor desse amor.
A chuva caia lá fora, e as lágrimas caiam aos meus pés, era como se fosse as gotas d'água que eu não sentia há tempos, eu me limitava a fazer desenhos na janela suada.
Desenhos mórbidos, mas que mostravam realmente como eu me sentia; se parassem para prestar atenção veriam que a dor que ainda me machucava era por ter sido tão burra e inocente, coisa que eu nunca fui.
Dizem que o amor cega a gente, talvez seja verdade, mas ele também nós ensina da pior maneira possível.
Ensinamentos esses que talvez nunca quiséssemos aprender, mas a vida é feita desse jeito, entre erros e acertos, entre lições preciosas ou não, entre chuvas e lágrimas.
Não sei ao certo desde quando estou nessas condições, no dia em que tive os sentimentos dilacerados foi como se o tempo tivesse parado, mantendo em movimento apenas os meus passos que iam da porta a janela do quarto, as lágrimas que corriam dos meus olhos e a chuva lá fora que também permaneciam intactas.
Portanto se estou perdida no tempo, creio que também não saberei te responder quando eu irei voltar a viver novamente, talvez nunca, já estou me acostumando com essa rotina, ela é menos dolorosa do que parece, é um ótimo remédio para se sentir um pouco bem. Não a nada melhor que chuva e lágrimas.


7 comentários:

  1. lindo texto!..
    sofrer por amor não é legal, agente sempre aprende da pior maneira..
    Bjobjo**

    http://marcellagiroldo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Marcela.
    Não é legal mesmo.

    ResponderExcluir
  3. selinho pra ti lá no meu blog...

    ResponderExcluir
  4. Deixei 2 selinho pra vc lá no Meu Blog...
    bjus

    ResponderExcluir
  5. Valeu por ter aceitado os selos e obrigada pela visita!
    bjuss

    ResponderExcluir
  6. Eu amei os selos, obrigada também pela visita.bjss

    ResponderExcluir