quarta-feira, 7 de abril de 2010

Gabriela não quer pedi perdão -parte 4


Depois que se sentiu preparada, Gabriela ligou para o seu amado e marcou um encontro.
Ela foi nesse encontro com o coração apertado, sem saber se ele iria te ouvir ou se iria dizer que tudo acabou entre eles, que já era tarde demais para explicações.
Quando Gabriela chegou ao local marcado lá estava ele a sua espera, ela não acreditou muito até que ele acenou e chegou mais perto, ele continuava igual, aquele olhar lindo, o sorriso torto e como sempre muito educado, umas das qualidades mais admiráveis que ele tinha.
_ Oi, sente-se aqui. _ ele disse enquanto puxava uma cadeira.
_ Oi._ Gabriela disse, enquanto suas pernas tremiam.
Ela mal conseguiu alcançar a cadeira sem que ele desse uma ajuda, depois que eles se sentaram um silêncio enorme ficou entre eles, quando Gabriela resolveu falar tudo, mas com calma.
_ Eu preciso te contar uma coisa, alguns segredos que talvez explique algumas coisas._ ela disse muito nervosa.
_ Estou ouvindo, pode começar a contar._ ele disse, depois ficou calado não disse nem uma palavra, enquanto Gabriela começava a contar.
_Eu descobrir que meu irmão na verdade não tem meu sangue, nós não somos irmãos, é muito difícil te contar tudo isso; sei que isso não é uma boa explicação, mas é porque o que realmente eu tenho que te contar é mais difícil para mim, é muito complicado._ Gabriela contou a ele quase tudo, as lágrimas começaram a escorrer nos olhos antes que ela terminasse de contar, ela respirou por um tempo e continuou.
_ Você é irmão da pessoa que eu sempre achei que na verdade fosse o meu irmão, fiquei sabendo naquele dia e por isso não fui ao nosso compromisso, e também por isso que eu sumi da sua vida._ ela despejou tudo o que tinha para falar rápido demais, deixando seu namorado sem reação por um momento.
_ Como assim, não tem como, acho que você deve ter sonhado isso, confundido, deve ter algumaexplicação melhor, seja mais criativa, ou então me conte a verdade._ ele disse com um sorriso meio debochado, a revelação foi forte demais, por isso ele preferiu acreditar que o seu grande amor estava pela primeira vez mentindo para ele ou então estava ficando louca.
_ Não é verdade, vou te contar como tudo aconteceu, depois você pode ir embora se quiser, ou tentar descobrir se estou falando a verdade ou se estou mentindo, mas, por favor, me ouça._ ela pediu, olhando para ele com o coração desesperado, as mãos estavam geladas, as pernas tremiam e para piorar ele não respondeu nada, mas continuou ali, e Gabriela começou a contar antes que ele fosse embora.
_ Depois que minha mãe morreu meu pai se casou de novo, foi um casamento arranjado, mas com o tempo veio a felicidade, um filho, mas esse filho foi fruto de um romance que a minha madrasta teve com o seu pai.
Minha madrasta e seu pai tiveram um grande amor quando eram da nossa idade, mas os pais deles proibiram por serem de famílias tão diferentes, então ela foi embora com a família dela, mas anos mais tarde quando ela voltou para se casar com o meu pai, reencontrou o grande amor da vida dela, o seu pai, e então nasceu o seu irmão, que eu sempre pensei que era meu.
_ Isso não pode ser verdade, como o meu pai teve coragem, talvez seja por isso que ele e minha mãe estejam em crise nos últimos dias, o segredo veio a tona e eu fui o último a saber._ ele disse enfurecido, por um momento toda a sua educação desapareceu, ele esmurrava a mesa sem parar.
_ Eu também ficou sem querer acreditar, mas é verdade, preciso que acredite em mim. _ Gabriela disse, tentando fazer com que ele parasse de esmurrar a mesa.
_ Preciso resolver isso, depois a gente se fala._ ele disse enquanto dava-lhe um beijo no rosto.
_ Mateus, por favor, antes de ir me diga se acredita em mim, se me perdoa._ ela disse de longe, Mateus voltou e disse bem baixinho no seu ouvido.
_Eu acredito em você e não tem nada para perdoar, eu nunca estive magoado com você, só com saudades meu amor._ foi tudo o que ele disse antes de ir embora.
Gabriela ficou por um tempo sentada em uma praça próxima a sua casa, antes de decidir ir.
Enquanto isso Mateus estava a espera de sua mãe para resolver tudo, para que ela te confirmasse o que agora ela não poderia omitir, pois já tinha atingido as duas famílias, e ele como parte dela tinha o direito de saber a verdade.

 Sobre o texto      
Esse texto é a continuação do grande mistério,
que Gabriela escondia, mas não acabou por ai,
em breve a continuação da parte 4, o que
será que aconteceria agora, entre as famílas e
entre o amor de Gabriela e Mateus? 
Para que não acompanhou a história:
Parte 1 aqui; Parte 2 aqui, Parte 3 aqui.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário