segunda-feira, 29 de março de 2010

O sonho de ter um cão



Sempre morei em um apartamento pequeno, onde proibia a entrada de animais, o que destruía o meu sonho de ter um cão, o meu amigo, que me acompanharia para todo lugar.
Imaginava o fim de tarde, aquele lindo pôr do sol, perfeito não só para um casal de apaixonados, mas também para um passeio com o seu melhor amigo, no meu caso o amigo cão.
Passar por uma loja de animais e ver todos aqueles cãezinhos me olhando, como se me chamasse, e implorasse pelos meus braços, que também gritavam, querendo abraçar aquele cãozinho.
Meses se passaram, e o meu desejo de ter um cão estava despedaçado, tudo que eu queria era poder cuidar de um animalzinho, mas morar em apartamento tinha suas desvantagens e essa para mim era uma das piores, era pior do que não poder correr pelos corredores da minha própria casa, para não incomodar o vizinho do andar de baixo, os meus dias já estavam se tornando tristes e sem esperança, quando finalmente recebi a boa e tão esperada notícia, eu iria me mudar para uma casa enorme, em uma fazenda bem grande, a fazenda do meu avô, que agora não podia e nem queria morar sozinho, e o melhor de tudo, finalmente minha mãe não teria mais desculpas boas para me impedir de ter um cão.
Como toda mudança, era preciso empacotar as coisas, arrumar as malas.
Depois de ter feito todos esses inacabáveis afazeres, corri para a loja de animais e lá estava ele, já um pouco crescidinho, mas a minha espera, ele só agradava a mim, ele sabia que um dia seria o meu cão.
Os meus dias voltaram a ser felizes e esperançosos depois que ganhei o meu amigo, realizei o que agora não era só uma imaginação, lá estava eu e ele passeando pela fazenda e apreciando o pôr do sol.
Os olhinhos dele brilhando, em resposta ao brilho dos meus olhos.
------------------------------------------------------------------------------------
Texto para o projeto Mil palavras.
Imagem retirada desse site flickr.

3 comentários:

  1. A coisa ta feia mesmo...todo mundo mandando bem os textos com vontade de ler e reler....

    boa sorte a nos...é sempre bom escrever para mesmo crescermos...

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Olá, pequena Bia!

    A inoscência de uma criança chega a ser cativante! Se contentam com coisas que aos nossos olhos (adultos) são tão banais, mas que para elas fazem toda a diferença.

    Um bom texto! ( :

    Uma Feliz Páscoa! Fique Deus!

    ResponderExcluir
  3. Philipsouza boa sorte para você também.
    Obrigado Wilian, uma boa páscoa para você também.

    ResponderExcluir